Honda 1300 era um sedã de motor dianteiro que foi concebido desde o início para ter um motor arrefecido a ar. O Sr. Soichiro Honda era bem claro quanto ao que pensava: já que nos motores arrefecidos a água é o ar quem resfria o fluido, por que não descomplicar as coisas e fazer com que o ar arrefeça o motor desde o início?

Resultado de imagem para honda 1300 coupe engine

O motor de 1,3 litro podia ter apenas um carburador e 99 cv, ou quatro carburadores e 115 cv. Era diferente da maioria dos motores com arrefecimento a ar porque, em vez de contar apenas com a ventilação natural promovida pelo carro em movimento, tinha um sistema com ventoinhas que ajudava a admitir o ar fresco para dentro do cofre e expulsar o ar aquecido, que era usado para aquecer o habitáculo.

Em 1970, a Honda adicionou uma carroceria cupê de duas portas e aspecto mais esportivo. Três anos depois, em 1973, o carro deu lugar ao Honda 145, que tinha um motor arrefecido a água de 1,45 litro e injeção de combustível. O mercado não recebeu o modelo muito bem, e o 145 deixou de ser fabricado em 1974 – pouco antes do lançamento do primeiro Honda Civic.

Mais detalhes no vídeo abaixo:

Fontes:

Texto por Flatout Brasil

Fotos por Motor Trend




Deixe seu comentário